A terceira idade tem alto poder aquisitivo e adora comprar em lojas virtuais

As pessoas da terceira idade apresentam um perfil interessante para o comércio eletrônico. Elas estão cada vez mais ativas nos dispositivos móveis, conectam-se com amigos e familiares e interagem com pessoas de diferentes faixas etárias. E como aproveitar esse novo cenário para vender online para os mais maduros?

Os idosos formam um público que tem poder aquisitivo, não tem medo de comprar online e busca informações antes de comprar. Daí a necessidade de oferecer uma atenção especial para esse grupo de consumidores.

A seguir, veja quais pontos focar para não perder vendas e criar um relacionamento sólido com esse público diferenciado.

Por que vender online para a terceira idade?

Primeiro, é importante conhecer um pouco do perfil de acesso da terceira idade no Brasil. Vamos aos números: 66% dos idosos têm acesso à internet, seja por desktop ou smartphone, 97% têm celular e 45% já adquirem produtos e serviços no ambiente digital.

Eles representam 13% da população adulta brasileira e geram mais de 402,3 bilhões de vendas por ano. Uma parcela significativa dos idosos considera o ato de comprar uma de suas atividades prediletas de lazer, sendo que muitos deles estão dispostos a pagar um pouco mais por qualidade.

Ávidos por produtos e tratamentos para fins estéticos, roupas e cosméticos, os consumidores da terceira idade formam um público novo e relevante. Mas esse interesse não garante que encontrem com facilidade os produtos adequados às suas necessidades e preferências.

Atualmente, mais de 24 milhões de brasileiros encontram-se nessa faixa etária e, em 2052, serão mais de 30 milhões. Portanto, as marcas não podem deixar de interagir com eles.

Os idosos estão aproveitando os recursos tecnológicos em suas rotinas, o que abre a oportunidade para as empresas se relacionarem com eles também pela internet. Conectada, a terceira idade mostra que é importante manter o diálogo e oferecer soluções. A mensagem é direta: entenda-me e terá a minha confiança.

Como vender online para a terceira idade?

Veja 7 pontos que você deve focar para atender bem a terceira idade no meio digital:

1. Fortaleça a confiança

O público mais jovem nasceu na era digital e já está familiarizado com a internet. Para as pessoas desse grupo, é natural comprar em lojas virtuais, entretanto, quem não cresceu acompanhando as tendências digitais pode se sentir inseguro ao disponibilizar os seus dados e a acreditar que os produtos serão entregues em casa sem problemas.

Daí a necessidade de conquistar a confiança do nicho da terceira idade, mostrando que as compras virtuais são procedimentos seguros e eficientes. Frisar pontos como garantia de entrega, prazos, descontos e políticas de trocas transparentes é fundamental para fortalecer a confiança das marcas com os idosos.

Todas as páginas devem conter dados da empresa, como CNPJ, endereço, contatos, selos de segurança e certificações. Um chat online eficaz para tirar as dúvidas dos clientes também facilita essa relação. Além disso, é importante manter o cliente informado durante todas as etapas do pedido. Dessa forma, é possível diminuir a ansiedade do seu consumidor.

2. Forneça informações completas

Os bons e-commerces se preocupam com os seus clientes, e essa atenção deve ser redobrada quando o foco é a terceira idade. Por isso, é necessário oferecer mais informações do que aquelas passadas pelos fabricantes. Coloque imagens nítidas, vídeos de “como usar” e tudo mais que for importante para concluir a venda. Dessa forma, você se aproxima do cliente e aumenta as suas chances de fechar o negócio.

Estimule também as recomendações de outros clientes (preferencialmente da terceira idade). A medida ajuda a construir a confiança na marca e a descobrir o que o seu público pensa a respeito da sua loja e dos seus produtos.

Que tal colocar essas dicas em prática na sua própria loja virtual?

3. Apresente um layout simples e intuitivo

O design é um dos pontos que mais devem agradar aos idosos. O ideal é utilizar ícones e botões grandes, letras legíveis e contrastes de elementos na página. Um layout simples e intuitivo na loja virtual conta com ações fáceis de entender. Os botões “comprar” e “acompanhe seu pedido” precisam ser visíveis e bem localizados.

Pense também em dinamizar o processo de compra, com poucos cliques desde a escolha do produto até a confirmação de pagamento. O cadastro precisa ser simples e pode ser feito com as informações das redes sociais. Lembre-se de que não adianta ter um bom design se a navegação não for acessível. Evite excesso de abas, filtros e processos para finalizar a compra. O ideal é fazer testes de usabilidade constantes para descobrir o que será preciso melhorar.

4. Evite mudanças drásticas

As mudanças relacionadas ao design da página podem ser vistas como um empecilho para qualquer idade. Para o público da terceira idade, pode parecer ainda mais complicado, pois alguns idosos têm dificuldade para decorar como funciona cada etapa. Assim, mesmo uma só mudança pode fazê-los desistir da compra.

5. Facilite os pagamentos

Em linhas gerais, o e-commerce deve oferecer as formas de pagamento mais seguras e conhecidas do mercado. Isso traz credibilidade ao negócio e facilita sensivelmente a venda. Também é necessário disponibilizar formas de pagamento que não exijam que o consumidor forneça os dados do cartão, a exemplo do boleto bancário.

É fundamental que as pessoas encontrem todas essas informações em destaque, preferencialmente nas principais páginas de acesso. Ofereça também possibilidades de parcelamento para não perder a venda.

6. Esteja presente nas redes sociais

As interfaces sociais são os principais meios utilizados pelos idosos para se comunicarem. Redes sociais, como Facebook e Instagram, atendem às maiores necessidades de comunicação desse público. Muitos idosos utilizam as plataformas sociais para espantar a solidão, encontrar informações e buscar novas interações.

E são essas novas interações que o seu e-commerce precisa considerar, disponibilizando informações destinadas especificamente para os clientes da terceira idade. As redes sociais também podem servir como canal para tirar dúvidas, resolver pendências, prestar esclarecimentos e fornecer atendimento personalizado.

7. Incentive a experimentação

É comum que os idosos evitem se arriscar, de primeira em produtos que não conhecem ou que são mais caros. No caso dos negócios online, eles preferem comprar algo mais barato para conhecer a proposta primeiro. Então, uma boa forma de estimular a compra por esse público é incentivar a experimentação: assim, as pessoas conhecerão o seu negócio e verão que é seguro comprar de você.

Focar em amostras grátis e oferecer condições e descontos especiais na primeira compra fazem a diferença na atração do cliente. Assim, é possível ganhar a confiança dele e gerar mais vendas.

Planejamento é a chave

Vender online para a terceira idade não é tão complicado quanto parece. Mas apesar da facilidade, é indispensável ter um planejamento sólido voltado para esse público.

Tenha uma operação direcionada para os idosos e não tenha medo de experimentar, errar e recomeçar. Só assim é possível aperfeiçoar a estratégia para a terceira idade e ganhar mais destaque no competitivo mercado online.

Gostou do nosso conteúdo sobre como vender online para a terceira idade? Conheça a plataforma de loja virtual descomplicada Boxloja.com e veja como podemos ajudar o seu negócio a crescer!

Deixe uma resposta

Envie este artigo para um amigo...

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Achamos que você vai se interessar também...