Comércio Eletrônico no Brasil: 10 Perguntas e Respostas

O comércio eletrônico no Brasil encontra-se em um estágio avançado. O seu crescimento tem sido substancial, comprovando a eficácia da realização de vendas online.

Enquanto para alguns criar uma loja virtual se apresenta como uma opção para expandir a atuação dos seus negócios físicos, para outros essa é a oportunidade de iniciar sua vida como empreendedor.

Apesar da crise que o país atravessa, o e-commerce mantém uma margem de crescimento bem acima do esperado.

Para ajudá-lo a entender mais sobre lojas virtuais e seu funcionamento, preparamos este post especial, onde você poderá tirar todas as suas dúvidas. Confira!

1. O que é uma loja virtual?

Como o próprio nome sugere, uma loja virtual é um espaço onde você pode expor seus produtos ou serviços e conquistar clientes. A diferença para as lojas físicas é que a loja virtual não necessariamente precisa contar com um espaço físico para funcionar, pois fica hospedada na internet.

2. O que é preciso para criar uma loja virtual?

Para publicar uma loja na internet são necessários: domínio e hospedagem ou plataforma.

  • Domínio: é o endereço por meio do qual as pessoas conseguirão visualizar seus produtos (ex.: www.lojadamaria.com.br) e você pode adquirir o seu em sites como Registro.br ou GoDaddy.
  • Hospedagem: numa loja física você é dono do local ou o aluga, certo? Na internet não é muito diferente disso. A hospedagem é onde os arquivos do seu site serão armazenados. Para ter uma, é preciso pagar mensalidade também.
  • Plataforma: a hospedagem, citada no item anterior, é indicada se você souber como instalar a sua loja ou contratar um webmaster que o faça. Porém, existem plataformas que possibilitam criar uma loja virtual sem muitas dificuldades, pois já estão instaladas em um servidor, bastando apenas cadastrar os produtos, variações e preencher as informações necessárias. Isso torna torna a tarefa bem menos complexa.

3. Como é feito o cadastro de produtos?

Você encontrará uma opção específica, na área administrativa do site, para incluir os itens que comercializará. Nessa mesma etapa, é possível incluir variações como cores e tamanhos, por exemplo. É um processo bem simples.

4. Como é feito o gerenciamento de estoque?

No momento em que for cadastrar os produtos, uma das opções disponíveis refere-se à quantidade de itens daquele produto que você está cadastrando. Esse dado é contabilizado automaticamente no seu estoque. Do mesmo modo, quando uma venda é realizada, o item é subtraído do estoque.

5. É preciso ter um CNPJ?

Possuir um número de registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas não é um item obrigatório para começar seu negócio online. Entretanto, é indicado que busque formalizar a sua empresa, tanto para transmitir maior credibilidade aos seus consumidores, como para evitar problemas com a Receita Federal.

Uma ótima opção para quem está começando é fazer um registro como Micro Empreendedor Individual. Você consegue o seu CNPJ em menos de 10 minutos, podendo fazer todo o processo online e pagar menos de R$ 50,00 por mês.

O cadastro do MEI é limitado para empresas com faturamento de até R$ 60 mil por ano e dá direito, ainda, a linhas de crédito exclusivas em instituições financeiras e a contratar um funcionário com carteira assinada.

6. Como divulgar uma loja virtual?

Existem diversas maneiras de divulgar sua loja virtual, seja online ou offline. Confira:

Que tal colocar essas dicas em prática na sua própria loja virtual?

  • Offline: você pode produzir ímãs, panfletos, adesivos ou cartões de visita, e distribuir dentro de uma área geográfica em que deseja atuar, permitindo que as pessoas tomem conhecimento do endereço virtual da sua loja na internet.
  • Online: a divulgação na internet é a mais comum para lojas virtuais. As principais opções são os anúncios patrocinados, que podem ser contratados em empresas como Google Adwords e Facebook Ads. Além disso, você pode criar o perfil da loja nas redes sociais, fazer divulgação de ofertas em grupos e participar de fóruns voltados para o segmento em que atua.

7. Como é feito o gerenciamento de entregas?

Uma das características das lojas virtuais é a opção de modificar o status do pedido. Desse modo, quando o cliente efetua a compra você confirma o pagamento, providencia a embalagem e despacho do produto nos Correios ou outra transportadora de sua preferência, informando no sistema logo em seguida que o produto foi postado.

Optando pelos Correios, existe mais uma facilidade: as plataformas, em sua maioria, contam com o cálculo automático do custo do frete e prazo estimado de entrega. Há também opções mais personalizadas que podem ser configuradas, tais como retirar na loja e taxa fixa de entrega, que pode ser geral ou para localidades específicas.

8. Quais os meios de pagamento disponíveis?

Receber pagamentos por meio de e-commerce é uma etapa razoavelmente simples, ficando a seu critério apenas a definição de limites, se for o caso. As plataformas contam com opções integradas às administradoras de cartão de crédito e bancos, que permitem receber pagamentos por transferência, cartões e boletos.

As mais conhecidas são PagSeguro, b!Cash e Paypal, sendo que esta última é a única internacional.

9. Como criar promoções para as datas comemorativas?

Existem diversos períodos do ano em que as pessoas fazem compras online com muito mais intensidade. É interessante ter essas datas anotadas e fazer um planejamento de promoções para conquistar boas vendas.

Você pode criar uma página de produtos específica para promoções, de modo a otimizar a experiência do cliente. É bem simples, bastando adicionar uma categoria dentro do site, incluir os produtos em promoção nessa categoria e divulgar. Uma boa sacada é colocar um banner ou pop-up na página inicial falando da promoção.

Além disso, outro método bem simples é gerar um cupom de desconto para a data em questão. Você divulga o cupom e informa em quais condições ele é válido: se para uma categoria ou a partir de um determinado valor de pedido. O critério é todo seu!

10. Quais as datas mais quentes do comércio eletrônico no Brasil?

Natal e Dia das Mães são os feriados que mais atraem vendas, mas não são os únicos. O e-commerce nacional — e também o internacional — conta com um evento chamado Black Friday, no qual o estímulo às compras é feito de forma intensa por meio da realização de ofertas e descontos bem interessantes.

O Black Friday já é uma tradição, tendo atingido, em 2015, a incrível marca de R$ 1,5 bilhão em vendas.

O comércio eletrônico no Brasil completou 20 anos em 2015. Desde o seu surgimento, já foram realizados cerca de R$ 40 bilhões em vendas online. A expectativa é que até 2020 o varejo online represente 10% de todas as vendas do setor.

E então, esclareceu todas as suas dúvidas sobre comércio eletrônico? Aproveita e compartilha este texto nas suas redes sociais, para que seus amigos também possam aprender!

Deixe uma resposta

Envie este artigo para um amigo...

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest

Achamos que você vai se interessar também...

Consultoria grátis?

Receba semanalmente as dicas dos nossos experts em comércio eletrônico.

Prometemos nunca enviar SPAM.