Logotipo para loja virtuai

Logotipo para loja virtual: como criar uma identidade marcante

Considerado um dos elementos mais importantes para uma empresa, o logotipo requer muita atenção para a sua criação. Isso porque, seja qual for o ramo da sua companhia, ele deve comunicar algo notável ao público, ser de fácil compreensão, mostrar uma boa identificação e facilitar a fixação na memória do cliente. Dessa maneira, quando o assunto é logotipo para loja virtual, tais características não podem ser diferentes.

Pensando nisso, preparamos um post sobre a importância de um logo bem elaborado, além de dicas eficazes sobre como criar uma identidade marcante para o sua loja onlinel! Acompanhe:

Qual a importância do logo?

O logo do seu e-commerce é o que identificará a sua marca para o público. Muito mais do que somente o nome, ele deve representar a personalidade da marca, de preferência buscando a maior assimilação possível com o consumidor. Isso porque o adequado posicionamento na memória do público-alvo pode agregar valor à marca, além de estimular a fidelização.

O logo também será responsável por simbolizar a sua marca no mercado e, por isso, é importante que seja bem definido. Ele deve permanecer na memória do público para posterior reconhecimento, seja no universo online ou até mesmo em embalagens e outros objetos.

Por que um logo para e-commerce requer muita atenção?

Quando falamos do mundo virtual, priorizamos a visibilidade da marca. Dessa maneira, o logo deve adaptar-se a todos os universos virtuais, sem sofrer distorção ou perder a qualidade e legibilidade, devendo funcionar em sites, blogs, plataformas de redes sociais e ser, também, eficiente na versão mobile.

Lembre-se, no entanto, que essa questão deve ser muito bem trabalhada também nas versões impressas, como na aplicação do logotipo em um cartão de visitas para divulgação.

Mas, como criar um bom logotipo?

Não existe uma receita pronta para se criar um bom logotipo. Sendo assim, o mais indicado é contar com a ajuda de bons profissionais para sua elaboração. Um bom designer saberá, mais do que apenas o domínio dos softwares específicos, todas as etapas essenciais a serem seguidas, que estudos fazer e quais as estratégias mais eficazes para a criação de uma identidade visual marcante.

Um logo de qualidade não é somente aquele produzido em um momento criativo ou em uma “sacada repentina”. É um trabalho que deve ser levado a sério e estudado ao longo do tempo juntamente à análise de diversos fatores, como objetivos e filosofia da marca, identificação do público-alvo, posicionamento no mercado e diferenciais competitivos.

O que levar em conta para a criação do logo?

Obedecer a algumas etapas no momento da criação pode fazer com que todo o processo seja menos caótico e com resultados mais positivos. Abaixo, conheça algumas dessas etapas:

Estabeleça seus objetivos

Pergunte-se sobre a sua loja virtual. Identifique qual o seu posicionamento no mercado, qual a sua missão, o que ela oferece e, o mais importante, para quem ela oferece.

Esse processo de pesquisa é fundamental para não errar na criação do seu logo. Entender qual o público-alvo do seu e-commerce e o que você deseja mostrar para essa audiência, por meio da sua marca, pode te ajudar a eliminar as ideias inadequadas e a selecionar as melhores sugestões a serem trabalhadas.

Preze pela originalidade

É importante que o seu logotipo seja único e bem diferente de outros que já existem. Isso porque copiar modelos preexistentes pode fazer com que você sofra acusações de plágio.

Você pode, é claro, dar preferência por seguir as tendências de design, como um formato ou um estilo de letra – isso não quer dizer copiar. Entretanto, siga pelo caminho da autenticidade e sempre de acordo com sua pesquisa: às vezes, os modismos não falam nada a respeito da sua marca.

Não misture tantas fontes

Um ou dois tipos de fontes diferentes para o que estiver escrito no logo é mais do que o suficiente. Essa é uma dica preciosa dos designers.

Que tal colocar essas dicas em prática na sua própria loja virtual?

E, já que estamos falando sobre fontes, tome cuidado com aquelas rebuscadas demais, que imitam a escrita manual (cursiva) ou que são muito finas. Outra dica é sempre pensar nos tipos de reprodução do logo, fazendo testes com a redução e ampliação das fontes para que não haja nenhum problema em relação à qualidade da imagem.

Escolha uma paleta de cores que represente a marca

As cores influenciam o psicológico das pessoas. Um breve estudo ajuda a entender melhor que tipos de sensações podem ser transmitidas aos clientes: vermelho, amarelo e laranja, por exemplo, são tons quentes. Essas cores são responsáveis por transmitir intensidade e paixão (vermelho), alegria e energia (amarelo) e determinação, estímulo e entusiasmo (laranja).

Já as cores frias, como os tons de azul, verde e roxo, passam calma, estabilidade, conforto e confiança (azul), associação à saúde e esperança (verde) e a conexão com o luxo, nobreza, requinte e introspecção (roxo).

O preto pode ser associado à coragem e à seriedade, trazendo uma sensação maior de formalidade. O rosa, por sua vez, é muito associado à marcas femininas: ele indica amor, doçura, sexualidade e acolhimento. A sensação de resguardo também vem com o marrom e tons de terra, transmitindo confiança e suporte.

Pense sobre as “três facilidades”

O logo deve ser fácil de lembrar, fácil de reconhecer e fácil de reproduzir.

Logos complicados, cheios de detalhes, difíceis de conseguir boa legibilidade e ainda que não ficam marcados na memória de quem os observa não cumprem com a sua função. Você provavelmente já ouviu falar que “menos é mais”, certo? Muitas vezes, no universo do design, isso é uma grande verdade. Sendo assim, elimine o que for desnecessário.

É possível ser simples e marcante ao mesmo tempo. Detalhes pequenos demais, no entanto, podem dificultar a visualização se o logo precisar ser reduzido, o que acaba interferindo na qualidade.

Além disso, é fundamental ter em mente que todas as versões precisam ser testadas e que, se possível, é sempre bom ter mais de um modelo final. Avalie os tamanhos, aplicações, inversões e possibilidades de cores até escolher a versão final do logotipo –que deve ser reconhecido até se estiver invertido.

Que inspirações obter de empresas famosas?

Para te inspirar, podemos citar alguns logos de sucesso, associados à marcas grandiosas e facilmente reconhecidas pelo público. Quem confunde ou esquece o símbolo da Nike, por exemplo? Ele não precisa vir acompanhado do nome da marca para que as pessoas saibam do que se trata. Quer exemplo mais simples e direto que esse?

O mesmo pode se dizer do “M” amarelo do McDonald’s ou da maçã da Apple. Nesses casos, a simplicidade é mantida no design e a conexão com o consumidor é alta.

O Google combina o uso de várias cores à simples tipografia do seu nome, e isso comunica de forma eficiente a amplitude da marca. Já a Starbucks não precisa da escrita: a sereia na cor verde a identifica perfeitamente, transmitindo a tranquilidade e a confiança que o espaço oferece aos clientes.

Com todas essas dicas, certamente já não parece mais impossível ter um logo para e-commerce ideal para o seu negócio. Apenas certifique-se que, ao final, ele tenha a “sua cara”!

Para receber em seu e-mail novidades relevantes e mais dicas como essa, não deixe de assinar agora mesmo a nossa newsletter.

Deixe uma resposta

Envie este artigo para um amigo...

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Achamos que você vai se interessar também...

Consultoria grátis?

Receba semanalmente as dicas dos nossos experts em comércio eletrônico.

Prometemos nunca enviar SPAM.