Saiba como eliminar a taxa de rejeição da loja virtual

Saiba como reduzir a taxa de rejeição da loja virtual

O bounce rate — taxa de rejeição, em português — representa aqueles clientes que visitaram o site, olharam alguns produtos, até colocaram alguns no carrinho, mas não efetuaram a compra. Pode ser comparado àquelas pessoas que entram em uma loja, perguntam e não levam nada, mas há uma diferença: em uma loja virtual, é possível mensurar essas informações, identificar os motivos e reverter esse quadro.

Obter o percentual zero da taxa de rejeição é uma tarefa quase impossível, mas não quer dizer que a loja virtual não precise se preocupar. Não há um padrão que possa ser considerado o ideal, contudo o percentual entre 30% e 45% é aceitável. Isso não quer dizer que o seu negócio não pode estabelecer uma média dessa taxa e focar sua estratégia em reduzi-la.

Veja algumas sugestões para tornar sua estratégia mais eficiente!

Identifique o tipo de bounce rate

Veja os seguintes exemplos: uma loja apresenta um bounce rate de 30%, cujo comportamento dos visitantes foi de entrar no site, dar uma olhada rápida e sair logo em seguida. Nessa situação, a maior parte dos visitantes se interessou no conteúdo, o que não é um mau sinal.

Outra loja apresentou um bounce rate de 70%, ou seja, 70 pessoas em cada grupo de 100 saíram do site rapidamente. Essa é uma taxa alta e preocupante, uma vez que a página precisa prender a atenção da maior parte dos seus visitantes.

Quando se avalia o tráfego da página inicial da loja virtual, uma taxa de rejeição alta demonstra que quase ninguém teve interesse nos produtos exibidos. A partir daí, você conseguirá identificar se os destaques foram mal escolhidos, os valores praticados foram muito altos, as fotos ou design não foram atraentes ou não havia boas promoções.

Já nas páginas que contenham produtos, o percentual da taxa de rejeição pode ser um pouco maior, contudo é preciso pensar em algo que possa prender a atenção do visitante e viabilizar a compra. Sugerir links adequados ao seu perfil para outras áreas da loja virtual é o caminho de fazê-lo navegar por mais tempo e não ter interesse em outras páginas.

Atualize o conteúdo da loja virtual

Conteúdo relevante é sempre bom para aumentar o tráfego do site, contudo é importante manter as postagens atualizadas. É importante revisar conteúdos mais antigos, retirar publicações irrelevantes e manter-se a par das tendências do seu nicho.

Vale ressaltar que alguns segmentos tendem a necessitar de atualizações mais constantes, e publicações antigas ainda exibidas nos buscadores podem fazer os leitores abandonarem o site rapidamente, por não estarem em sintonia. Pode ainda ser pior se eles não voltarem ao site, mesmo com publicações atualizadas.

Veja alguns pontos a serem focados:

  • Atualize o conteúdo, pesquisas e estatísticas;
  • Apresente estudos de caso recentes;
  • Proponha que seus clientes gerem conteúdo (reviews e guest post);
  • Encontre novas formas de escrever sobre assuntos, com abordagens diferentes dos demais;
  • Descreva suas observações de maneira inteligente;
  • Faça com que suas publicações sejam simples e acessíveis ao público.

Analise as palavras-chave da loja virtual

Com o tempo, algumas tendências mudam e, com elas, a popularidade de alguns conteúdos que antes eram relevantes. As palavras-chave que antes eram eficientes, agora não são mais atraentes; é hora de mudar!

O ideal é analisá-las constantemente, verificando quais são as que atraem mais visitantes ao seu site. Dessa forma, é possível atualizar as palavras-chave usadas pelos clientes para chegar até sua página.

Que tal colocar essas dicas em prática na sua própria loja virtual?

Crie um design novo para a página inicial

Lembra-se daquela parte que mencionamos a taxa de rejeição da página inicial? Se essa taxa não for legal, será preciso modificar o design. Isso porque ela é responsável por mostrar aos visitantes aquilo que estão procurando e incentivá-los a interagir com o seu conteúdo.

Para isso, siga as seguintes sugestões:

  • Evite que a página inicial seja confusa e com muitos elementos;
  • Busque o equilíbrio entre imagens, textos e gráficos, viabilizando a navegação intuitiva;
  • Faça testes A/B;
  • Siga tendências de layout e conteúdo;
  • Promoções e descontos devem ser enfatizados.

Ajuste suas campanhas do Google AdWords

A alta taxa de rejeição pode estar relacionada a uma campanha de anúncios errada ou desatualizada. Caso a campanha não se mostre 100% relevante e não leve seu cliente ao produto que ele procura, possivelmente a taxa de rejeição será alta. A situação fica pior se a empresa investir uma grande quantia em AdWords.

Daí a necessidade de escolher palavras-chave relevantes — termos exatos para especificar a sua proposta. Assim, você evita cliques aleatórios de visitantes que não estejam interessados no que você está oferecendo. Em contrapartida, campanhas relevantes aumentam o tempo de permanência dos visitantes e consequentemente a taxa de conversão.

Evite popups

Uma pesquisa conduzida em 2013 mostrou que 70% dos usuários entrevistados consideram popups irrelevantes e chatos. Isso não mudou muito, afinal quase ninguém gosta da prática, principalmente se ele não acrescentar nada.

Além disso, direcione anúncios para abrir em uma nova janela e evite incorporar vídeos e áudios com reprodução automática.

Evite formulários e cadastros longos

Seja para a assinatura de newsletter ou para o cadastro de compra, formulários longos podem espantar seu cliente. O ideal é que o cadastro seja realizado de uma forma natural, sem que o usuário tenha de passar seus dados para navegar no site, usando botões que recolham informações das redes sociais.

Ofereça também descontos e promoções para facilitar o cadastro e dinamizar esse tipo de conversão. Não se esqueça da versão mobile e viabilize o cadastro também para esse tipo de plataforma.

Cuide da velocidade do site

Um usuário não vai esperar muito para o carregamento de uma página. Em média, ele não espera mais do que quatro segundos para que o site carregue. Por isso, é indispensável assegurar que o site seja elaborado para que as páginas possam ser carregadas rapidamente.

Evite imagens pesadas, que demoram a carregar, e avalie se o seu servidor pode garantir o acesso rápido mesmo com grandes volumes de acessos simultâneos. Lembre-se em agilizar tudo, pois um atraso de dois segundos pode aumentar a taxa de rejeição da loja virtual em mais de 80%.

E então, esclarecemos o que você estava procurando? Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário para ajudarmos a resolver todas as suas questões!

Deixe uma resposta

Envie este artigo para um amigo...

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Achamos que você vai se interessar também...