Como calcular o preço de meus produtos e evitar prejuízos na loja virtual?

Uma das maiores dúvidas que permeiam a cabeça dos jovens empreendedores que vendem artesanato é como calcular o preço dos seus produtos quanto estes estão num e-commerce. Logicamente que o custo de produção será o mesmo que sempre foi, mas agora que você tem uma loja virtual e trabalha com envio pelos Correios, não pode deixar de levar em conta o valor do frete, bem como o custo de manutenção do e-commerce na hora de precificar o seu produto online.

Ainda assim, você deve procurar manter o preço justo e competitivo (se houver outras lojas concorrentes) para não perder clientes. Mas, como fazer isso?

Calculando o preço dos produtos

Para que você consiga atingir o objetivo que é calcular o preço justo para os seus produtos vendidos no e-commerce, primeiramente, você precisa ter em mente que o preço deve ser bom para você e também para o cliente. É uma via de mão dupla: se for bom para um, é bom para os dois. Se for ruim para um, é ruim para os dois.

Métodos de custeamento

Para chegar ao preço de venda, você pode se utilizar de dois métodos:

  • Cálculo com base nos custos e despesas;
  • Definir o preço baseando-se no mercado e nos seus clientes;

Por mais que sejam duas coisas distintas, para obter sucesso na hora de calcular o preço dos produtos, você deve aprender a juntar os dois métodos. É obvio que o custo do produto deve cobrir todas as despesas que foram necessárias para fabricá-lo. Porém, não adianta um preço que cubra as despesas, mas que não é nem um pouco competitivo e atrativo aos clientes – que comprarão do concorrente que cobra mais barato.

Por isso, realizar as duas coisas simultaneamente é a chave para conseguir custear os seus produtos de forma justa e correta, agregando valor à sua marca e aos seus produtos, além de arcar com todos os custos e ainda conseguir ter uma margem de lucro razoável para realizar novos investimentos.

Que tal colocar essas dicas em prática na sua própria loja virtual?

Cálculo dos gastos

Esta é uma das partes mais importantes na hora de calcular quanto o seu produto deve custar. Se a venda não cobre o mínimo, que são os gastos de produção, qual o sentido de toda a sua loja e do seu trabalho? Você apenas está saindo no prejuízo. Por isso, ter sempre atualizados os gastos que teve naquele mês, bem como quais são os custos fixos e quais são os custos variáveis (se você trabalha com algum produto importado, por exemplo), é imprescindível para que o e-commerce tenha sucesso.

Testes de preço

Após estabelecer um preço para determinado produto, com o tempo você pode passar a realizar pequenos testes com os seus clientes. Muitas vezes, eles estão dispostos a pagar mais pelos seus produtos, mas você não sabe disso. Aumente esporadicamente o preço de alguns produtos e analise a venda dos mesmos. Se se mantiverem ou subirem, você pode manter esse preço como fixo. Se decaírem, talvez seja a hora de voltar para o preço original.

Essa é uma boa forma de gerar receita sem perder clientes e ainda brigando com a concorrência.

Você já conhecia estas modalidades? De que jeito costuma calcular o preço de seus produtos? Compartilhe sua experiência através dos comentários!

Deixe uma resposta

Envie este artigo para um amigo...

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Achamos que você vai se interessar também...

Consultoria grátis?

Receba semanalmente as dicas dos nossos experts em comércio eletrônico.

Prometemos nunca enviar SPAM.